Google+

Projeto Immersion e a rede de contatos do Gmail

By Gabriel Ishida , In , , , ,

O MIT Media Lab desenvolveu o projeto Immersion, aonde você consegue visualizar as redes (nós e conexões) da sua conta Gmail. O mais interessante é que você pode dividir por períodos de tempo e, assim, entender as relações que você estabeleceu via email em cada período da sua vida.

Seguindo a análise que o Tarcizio Silva realizou, eu dividi por períodos da minha vida e obtive informações interessantes.

Período 1 - Meio da minha graduação (2008) até a minha formatura (final de 2009).


Por conta dos trabalhos em grupo de conclusão de curso, a rede está bem concentrada em algumas pessoas, já que eu trocava emails direto com o meu grupo. Entretanto, era época também de procurar por estágio e emprego pós-formatura, então mandava emails para diversas pessoas diferentes, o que explica os pontos mais soltos.

Período 2 - Pós graduação - especialização (início de 2010 até meio de 2011)

A rede é mais distribuída em diversos centros. Isso ocorreu porque, além do grupo na pós graduação, ainda participava de um projeto na Unicamp. Também mantinha contato com o pessoal que se formou comigo via email. E a conexão mais fraca, em roxo, era um projeto pessoal que comecei a participar.

Período 3 - Projetos pessoais e investimento na carreira profissional (meio de 2011 até final de 2012)

Apesar de estar concentrado na rede de contatos com amigos da faculdade (laranja), está mais distribuído porque esse período comecei a ir atrás de projetos pessoais, tanto de criação minha quanto de terceiros, como se pode ver nas diversas conexões além da rede laranja. Foi nesse período também que conheci muita gente do mercado e a maioria do contato era tudo via email (atualmente posso dizer que é dividido com o Facebook).

Período 4 - projeto Atlas Media Lab (ano de 2013).

Por conta desse projeto, acabei concentrando os emails com o Marcos e o Fernando, os outros criadores do projeto. Entretanto, por conta dos projetos pessoais, ainda troco emails com outras redes e pessoas.

Conclusões: entender as relações e as redes pode revelar contextos e compreender a situação para uma análise, seja para negócios ou para pesquisa. Pretendo dar uma boa estudada em SNA (Social Networks Analysis) e suas possibilidades para entender melhor como extrair insights dessa metodologia.

1 comentários:

Tarcízio Silva disse...

Muito legal, Ishida! Achei curiosa a estabilidade de alguns clusters pequenos e isolados, com uns 4 ou 5 membros, nas últimas redes.

Vamos trocar ideias e referências sobre SNA!

abraços,

8 de julho de 2013 22:11

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...