Google+

Smart TVs e o surgimento de comerciais interativos

By Gabriel Ishida , In , , , ,

Com a ascensão previsível das Smart TVs (ou TVs conectadas) nos lares, vai ser necessário repensar os modelos de propaganda para os televisores. E provavelmente veremos o surgimento de propagandas interativas.


Propaganda "My Time is Now" da Nike que poderia muito bem ter o formato para Smart TVs

É muito óbvio que as propagandas de hoje na TV são vistas como chatas e perda de tempo. Não é à toa que existem mil recursos nas próprias TVs para pular comerciais, etc. além de se  investir cada vez mais em merchandising dentro dos programas, novelas e seriados do que em comerciais. Com as Smart TVs e sua conexão à internet, provavelmente veremos uma "evolução" na forma de se fazer propaganda.


Comerciais que você pode, diretamente, já clicar naquela roupa que você gostou e realizar a compra, através da própria TV. Propagandas que você pode explorar diretamente na TV, até mudar o rumo dela. Imagine um comercial em formato de game!

Além disso, os próprios merchans também teriam esse "hyperlink" para gerar a compra. Ao invés de "ligue agora para garantir seu TecPix" seria "clique aqui agora e compre com desconto". Não seria a morte dos e-commerces, muito pelo contrário: Amazon e tantas outras potências seriam os intermediários desse sistema, já que passariam seu know how com compras via internet.

Além disso, a própria Smart TV serve como plataforma para aplicativos, assim como é hoje com os mobiles e o Facebook. É uma convergência poderosa: um sistema broadcast (TV) com uma plataforma de desenvolvimento (aplicativos) e redes de conexão (internet). Não serão uma simples soma e sim uma síntese. E olha que nem estou falando tanto da indústria de entretenimento, simbolizada pelo cinema.

Devo conseguir vislumbrar apenas 10% do potencial que isso pode gerar. Alguns dizem que a Copa de 2014 será o começo dessa alavancada. Não duvido, mas acho que começou antes. Reparando os últimos movimentos do cinema, já percebemos diversas ações que buscam integrar esse meio com Internet (exemplo: projetos Transmídia). Além disso, também não consigo imaginar o potencial que essa síntese pode gerar para os Games, que acabaram virando uma ameaça para as próprias emissoras de TV, já que possibilitam assistir vídeos da internet via o próprio aparelho. Além disso, já presenciamos uma integração bastante interessante entre os games e a internet. Aliar isso ao broadcast é um passinho a mais.

Já presencio diversos surgimentos de aplicativos visando a ligação entre TV e internet, mas ainda sinto que tudo isso terá que ser revisto com a entrada das Smart TVs. Mas aguardemos os próximos episódios.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...