Google+

Post de protesto: Contra a retirada do Creative Commons no MinC.

By Gabriel Ishida , In

Esse blog participa da blogagem coletiva contra as atuais ações do Ministério da Cultura.

Eu questiono: por quê ainda o Creative Commons (CC) é visto como uma pirataria virtual e anarquizante por algumas pessoas? Espero que sejam uma minoria.

Sempre achei revolucionário a proposta do CC. Desburocratizar a questão do direito autoral e, ao mesmo tempo, disseminar a cultura e o conhecimento. É um dos grandes passos para o acesso a informação.

Gilberto Gil e Caetano Veloso discordam sobre a nova política do MinC.

Creio que o grande cerne da questão está na tão discutida lei de direitos autorais para os artistas de música. Sempre entendi que o principal objetivo da arte é ser disseminada e conhecida pelas pessoas. Ninguém faz uma obra artística para não ser vista.

Dentro desse ponto, o Creative Commons exclui um obstáculo nesse objetivo: a burocracia. Não preciso ter um contrato assinado para divulgar as músicas da banda que eu mais gosto. Me desculpem, mas com a internet, se algum artista acha que vai ganhar dinheiro vendendo disco, está muito enganado. Arctic Monkeys, banda nascente da web, ganha dinheiro com seus shows, que lotam por onde passam, e por produtos associados, como camisetas, acessórios...

Engana-se também quem pensa que CC é frágil juridicamente. A licença CC garante que, caso haja uma quebra nos termos, possa ser acionado na Justiça. Só clicar aí do lado, na nossa licença CC, para ver o que é possível ou não.

Como, um país de nativos digitais, o país com uma população extremamente socializada com a web, dificulta a disseminação da informação?

Para finalizar, um vídeo explicativo dessa maravilha chamada Creative Commons.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...