Google+

Post Pessoal: Minha experiência como Midiálogo

By Marcos Singulano , In ,

Seguindo a linha do post do Gabriel, resolvi escrever sobre minha experiência como outro Midiálogo nesse ano que passou. Pensei se deveria escrever ou não, mas como minha área de atuação é diferente da área do Gabriel e do Thiago, achei que seria uma boa compartilhar um ponto de vista diferente. Na verdade, esse post é mais para compartilhar algumas coisas que aprendi nessa maratona de currículos e entrevistas.


Como vocês sabem, escolhi atuar com Design Gráfico e Ilustração. Até ai tudo bem. Logo que me formei todos me diziam - "Você vai arranjar emprego logo!", mas a coisa não foi bem assim.

O que ninguém pensou é que Design e Propaganda são áreas extremamente concorridas. Então, cheguei a fazer entrevistas com mais de 50, 60 pessoas para a mesma vaga. Passei meses fazendo entrevistas e nesse período aprendi uma coisa, que inclusive alguns comentaram no post do Gabriel, que é sobre o retorno das empresas.

Não, a maioria das empresas não vai responder o e-mail que você enviou com seu currículo com todo cuidado e atenção. Durante entrevistas, o tradicional "Te dou uma resposta ainda essa semana", pode significar daqui um mês ou daqui algumas horas. Uma das entrevistas que fiz, me deram a resposta ali, imediatamente. Por isso, não desanime. Mesmo que a resposta do e-mail ou da entrevista não veio, não significa que você não tenha conseguido a vaga.

Por isso, meu conselho é que você envie currículos para todas as empresas que te interessam, o máximo que pode acontecer é a resposta do e-mail não chegar. Mas até ai, já estamos acostumados, não? Não desanime. No meu caso, fiz quase 20 entrevistas antes de conseguir meu primeiro emprego.

Enfim, depois de muitas entrevistas consegui um emprego como diagramador em uma editora de jornal aqui em São José dos Campos. O primeiro mês foi extremamente chato e cheguei a duvidar de que queria trabalhar com aquilo. Por isso, se você passar por algo parecido pense sempre de que aquele não será o primeiro e último emprego da sua vida. Imagine-o como um primeiro passo. Afinal, de algum lugar você tem que começar.

Aliás, nenhum emprego é felicidade 100% todos os dias. Sempre terão dias bons e ruins, mas isso não significa de que você escolheu a área errada ou a faculdade errada. Apenas significa que você está finalmente no mercado de trabalho.

Nesse meu primeiro emprego aprendi outro ponto importante: pense acima de tudo em você e na sua qualidade de vida. Avalie tudo na hora de mandar seu currículo para uma vaga (até a distância que a empresa fica da sua casa!), pois assim com certeza você vai valorizar ainda mais o seu trabalho.

Depois de alguns meses, acabei decidindo sair, pois comecei a pagar para trabalhar e me via em uma empresa que desmotivava seus funcionários e não o contrário.

Fiquei mais dois meses desempregado e em novembro do ano passado consegui um emprego em São Paulo e lá me deparei com algo que me fez crescer muito. Minha colega de trabalho tinha 4 anos a mais de experiência de mercado do que eu e todos os dias eu tentava acompanhar os passos dela e tentava me igualar ao conhecimento e experiência que ela tinha.

Agora, como alguém que é recém formado vai ser igual a alguém que já está a 4 anos no mercado? Por isso, hoje aprendi que o mais importante para nós recém-formados é ter paciência. O lance agora é dar um passo de cada vez para construir a sua carreira. E nunca, nunca pare de estudar, ler e se informar. Isso porque, se você está correndo atrás daquilo que te interessa, daquilo que você gosta e quer para a sua carreira, com certeza você vai ganhar um ânimo a mais e aquele dêsanimo que hoje parece tão frequente, com certeza não vai te atingir tanto.

Hoje estou empregado em uma agência de propaganda como Designer Gráfico e tenho aprendido cada vez mais não só com o pessoal da minha área, mas como o pessoal das outras áreas também, porque assim como eu, o Gabriel e o Thiago. Todos têm experiências e pontos de vista diferentes. E sempre podemos aprender com isso.

Enfim, espero que minha experiência tenha ajudado vocês um pouco. Qualquer coisa me procurem pelo twitter @marcossingulano ou no e-mail: marcos.singulano@gmail.com , com críticas, dúvidas ou sugestões.
Até semana que vem.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...