Google+

Livro "Como Mensurar Qualquer Coisa" de Douglas Hubbard - primeiras idéias

By Gabriel Ishida , In , ,

Finalmente irei compartilhar as primeiras idéias presentes no livro "Como Mensurar Qualquer Coisa", de Douglas Hubbard. Não terminei de ler o livro, mas pelo andar da carruagem, eu acho que as idéias iniciais são as mais importantes do livro.


Hubbard explica que a idéia de mensurar é mal interpretada. A maioria das pessoas associa mensuração a algo como resultados precisos e exatos (=era o que eu pensava também). Hubbard esclarece que uma mensuração dificilmente será exata. O principal objetivo de uma mensuração é reduzir o grau de incerteza sobre algo. Basicamente, ao meu ver, Hubbard segue da famosa idéia de que "melhor ter algo do que não ter nada", o que eu concordo.


Ele também tem ciência da idéia de que há uma barreira bem clara para a mensuração de coisas intangíveis, como elementos subjetivos. Entretanto, ele fornece uma luz conceitual que nos ajuda a entender melhor a idéia de mensuração: a primeira idéia de que podemos mensurar algo é se temos uma noção se esse algo pode ser bom ou pode ser ruim. A partir desse ponto, podemos pensar em critérios e métricas para mensurar algo.


Seguindo essa idéia, realmente temos que concordar que aspectos intangíveis, como motivação dos funcionários, pode-se ser mensurado. Porém, acho que o problema é transferido para a metodologia: ok, temos noção de que um funcionário está motivado ou não. Mas como criar métodos para se estabelecer tais resultados? Hubbard acredita que cada caso exige métricas e critérios próprios. 


Outro ponto interessante é o que mensurar. Muitas pessoas, diz Hubbard, mensuram coisas que não precisariam ser mensuradas. Entretanto, coisas que, se mensuradas, poderiam poupar dinheiro e trazer melhores informações, não são mensuradas. Isso ocorre porque não se enxerga o valor agregado das informações que essa mensuração pode trazer. Além disso, muitas vezes a mensuração é tão simples de ser feita que traz um custo benefício muito maior do que métricas e metodologias complexas para objetivos nebulosos.


Futuramente irei postar novos comentários sobre o livro que, levando em consideração o título, não tem nada de picareta. Garanto.

1 comentários:

Markus disse...

Já li, é muito bom mesmo. Tudo explicado em detalhes e com grande embasamento matemático.

28 de janeiro de 2011 16:37

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...