Google+

4 dicas de SEO que ninguém tem desculpa pra não usar

By Thiago Costa , In , ,

Já faz um tempo que SEO sumiu da nossa conversa. Pra mostrar que não temos preconceito, voltamos com um post sobre algumas dicas de SEO que são suficientes para que qualquer site deixe de passar vergonha nas search engines.

Estas 4 dicas contemplam só o básico, a otimização mais voltada para o conteúdo e alguns aspectos técnicos bem simples. Vamos a elas:

1. Criar title tags espertas e estratégicas

Essa é elementar. Alguém compraria um livro sem titulo? Ou que tivesse um título sem nenhuma relação com o conteúdo? Não. O mesmo vale para o seu site. Title tags são fundamentais para as search engines.
De todas as tags HTML, a title é a mais fácil de identificar.

Mas o que torna uma title tag “esperta e estratégica”? Muitas coisas, dentre elas:
- Ter até 65 letras (máximo que o Google lê em condições normais)
- Conter as principais palavras-chave relacionadas ao objetivo do site.
- Conter a palavra-chave principal da estratégia no início ou próxima do início do texto
- Ter correspondência direta com o conteúdo da página (“texto” do site), se possível com coincidência de palavras-chave.
- Fazer com que cada página contenha uma title tag exclusiva e direcionada para o conteúdo

2. Ter uma estrutura organizada de URLs e links internos no site


Isso torna tudo mais fácil para as search engines. Se você tem um blog, isso não deve ser um problema, já que a maioria dos serviços de blog criam automaticamente urls organizadas, amigáveis e coerentes. No caso, criar muitos links entre seus posts pode aumentar a relevância do conteúdo mais antigo e “esquecido”.

Se seu site não é um blog é um importante prestar atenção ou cobrar quem produziu quanto à existência de urls bem claras e organizadas, com nomes correspondentes ao conteúdo de cada página. Por exemplo:

www.meusite.com.br/eletronicos-usados.asp.

Ao invés de uma série de números e códigos indecifráveis.

Atenção também para os links internos. O ideal, em um site menor, é que todas as páginas tenham links a partir da home do site. Isso aumenta a relevância de todo o site.

3. Escolher bem as palavras (chave).

Pare.
Pense.
Anote.
Pesquise.
Escreva.

Pare uns minutos e pense em como você poderia ser encontrado. Faça uma lista concisa das palavras que acredita serem interessantes. Você tem um site de games? Pense no seu conteúdo, nos jogos e análises que possui e em como pode ser encontrado.

Anote. Aí você sabe como: Guardanapo, Moleskine, Evernote...

Pesquise. Use as seguintes ferramentas (links para todas elas):

- Ferramenta de palavras-chave do Google Adwords
- Google Insights for Search

- Google (sim, Google.com: pesquise sobre sua área, veja como estão os concorrentes, veja as sugestões de pesquisa do Google, veja o Google Instant)

Use os dados desta pesquisa com sabedoria e realismo. Anote, copie, transfira para um Excel básico... enfim, o importante é saber que não adianta focar em palavras-chave de grande volume e concorrência.

Mas de nada adianta viver só de Long Tail. Use as informações para entender quais palavras ficam no meio termo: trazem volume, mas com menor concorrência.

Escreva e componha seu conteúdo com base nas conclusões deste breve estudo. Você tem menos chances de errar feio.

4. Usar o Google Webmaster Tools (e, porque não, o Google Analytics)

Crie uma conta no Google Webmaster Tools. Vai exigir uma simples tag no seu código e um cadastro simples (e grátis). No Google Webmaster Tools:

1. Antes de mais nada: submeta seu sitemap.xml. Use uma ferramenta de Sitemap Generator, crie seu sitemap e aloque dentro de uma página do seu site (meusite.com.br/sitemap.xml). Submeta no Webmaster Tools.
2. Veja as principais consultas de pesquisa para o seu site
3. Veja se há problemas de HTML, erros de rastreamento e descubra o por quê.

Dados e informações disponíveis no Webmaster Tools e no Google Analytics podem te ajudar, e muito, a descobrir como seu site é encontrado, quais palavras-chave trazem melhor resultado... enfim: demonstram se sua estratégia está dando certo e podem ajudar a refiná-la e aprimorá-la sempre.


Estas 4 dicas são a ponta o iceberg. SEO vai muito, mas muito, mais longe do que isso. Mas com estas 4 iniciativas simples e acessíveis você pode garantir um melhor desempenho e, dependendo da concorrência do seu segmento e do tamanho do seu site, melhor visibilidade nos mecanismos de pesquisa.

E elas não te custarão muito tempo e nenhum dinheiro. Garanto!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...